Artrite e artrose: as vilãs das articulações

“Dores nas juntas, inchaço e perda dos movimentos são alguns dos sintomas da artrite e da artrose, doenças que prejudicam a qualidade de vida de muitas pessoas”, explica o ortopedista Marcos Britto da Silva, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT). Mas a prática de exercícios físicos pode ser uma grande aliada contra esses males: no caso da artrite, ela ajuda a atenuar as dores, enquanto que, para a artrose, ela possui um papel ainda mais importante, sendo capaz até de preveni-la.

A artrite é a inflamação nas articulações e, dependendo da forma como se manifesta, pode ser classificada de maneiras diferentes. “A artrite reumatoide, por exemplo, é uma doença autoimune, ou seja, causada porque o sistema imunológico, ao invés de proteger o organismo, acaba atacando seus próprios tecidos – neste caso, a cartilagem e o revestimento articular”, conta o médico. Entre seus sintomas, estão o inchaço e a rigidez – principalmente pela manhã -, além de muita dor, mesmo quando em repouso. “Estima-se que 1% da população em todo o mundo tem artrite reumatoide, mal que atinge três vezes mais as mulheres do que os homens. E, infelizmente, não é possível preveni-la”, diz Marcos. Há, ainda, a artrite gotosa – ou gota -, que ocorre em razão do acúmulo de microcristais minerais de urato em articulações do dedo, dorso do pé, joelhos e cotovelos, provocando dor e limitação de movimentos.

Por sua vez, a artrose – também chamada de osteoartrite ou artrite degenerativa – é causada tanto pelo desgaste da cartilagem como por traumas e fraturas articulares. “Trata-se de uma doença crônica que atinge principalmente o joelho, a coluna, os quadris, as mãos, os dedos e os tornozelos”, conta o médico. Detectada por meio de radiografias, a artrose normalmente apresenta sinais como dor ao se movimentar, rigidez do local, inchaço e falta de firmeza. “Exercícios de alongamento, musculação, fisioterapia, além de medicamentos prescritos por um especialista, podem aliviar a dor”, avisa o ortopedista.

E, ao contrário do que muita gente pensa, não são apenas os idosos que estão propensos à inflamação e ao desgaste articular. Segundo o médico, qualquer pessoa, até mesmo os jovens que se submetem a esforços excessivamente intensos ou traumáticos, pode tê-los.

Fonte: www.portalvital.com




Parceiros

Foccus Training - Copyright 2017